Bandeira Protestante
Evangélicos, crentes e cristãos protestantes - Qual a diferença?
Última atualização em 15/11/2017
Crentes ou evangélicos Afinal, somos crentes protestantes, ou evangélicos?... Tomamos como referência somente os 4 evangelhos, para determinar nossa conduta, ou cremos na Bíblia, de Gênesis a Apocalipse?

Observe que a Bíblia não usa o termo evangélico para se referir aos verdadeiros cristãos. A Bíblia usa o termo crentes (1 Tm 5:16), para se referir aos que creram que Jesus era o filho de Deus e o único intercessor entre Deus e os homens. A mídia pagã, no entanto, sempre tentou nos menosprezar e nos diferenciar dos crentes protestantes dos países desenvolvidos.

Até os anos 90, a palavra evangélico era utilizada para referir-se a grupos estritamente pentecostais (grupos que dão ênfase aos milagres cristãos, e não aos ensinamentos). Portanto, nos dias atuais, convém avaliar com cautela nossa real identidade e fazer uso de um vocabulário realmente compatível com a terminologia bíblica e cristã. Além disso, não podemos abandonar a histórica característica cristã protestante. Isto é, abandonar a característica genuinamente cristã, de não nos calarmos diante do erro e do engano, seja na Igreja, seja na sociedade.

Se usarmos com mais frequência a expressão cristãos protestantes, ou crentes, seremos considerados como parte de um grupo de cristãos, bem-sucedidos, que recuperou o Cristianismo primitivo a partir do século XVI durante a Reforma Cristã Protestante. De lá para cá, os cristãos protestantes reeducaram vários povos e desenvolveram várias nações. Se, no entanto, nos fixarmos na expressão, evangélicos, faremos parte de um grupinho internacionalmente pequeno e sem compromissos educacionais, sociais e políticos. Se nos fecharmos em torno de nós mesmos, considerando-nos mais perfeitos que os protestantes de outros países, estaremos cometendo um erro bastante antigo. Além disso, a sociedade brasileira precisa não apenas da nossa fé, mas, também, das nossas boas obras e do nosso discernimento espiritual, político e cultural. Em todo o mundo, os cristãos protestantes trabalharam duro para salvar suas nações das violências sociais, da pobreza e da condenação eterna. Cabe a nós, fazermos a mesma coisa aqui no Brasil também.

Outro detalhe muito importante, sobre terminologia bíblica, é que antes da era cristã, praticamente o mundo inteiro era pagão (gentio). Por isso, naquela época a palavra mundo estava intimamente relacionada a povos pagãos e atitudes pagãs. Mesmo assim, Jesus Cristo saiu lá do Céu e veio a este mundo para salvá-lo da extinção e dar-nos direito à vida eterna. Hoje, entretanto, o mundo se dividiu em duas partes: uma parte pagã, e uma parte cristã. Ou seja, mundo pagão, e mundo cristão. Portanto, não faz mais sentido utilizarmos a palavra mundo de forma generalizada. Especialmente em frases como: coisas do mundo - músicas do mundo - roupas do mundo - gente do mundo, etc. O correto, é utilizarmo as expressões: coisas do mundo pagão - músicas do mundo pagão - roupas do mundo pagão - gente do mundo pagão, etc. Ou, as expressões: coisas pagãs - músicas pagãs - roupas pagãs - gente pagã, etc. É imprescindível que utilizemos um vocabulário exato, e correto, para não semearmos ensinamentos confusos ou equivocados na sociedade e na igreja.

Lembre-se que o mundo, na verdade, pertence a Deus e Ele mesmo o criou e, por isso, devemos usar esta palavra com um pouco mais de respeito e exatidão. Todo cristão sabe que Deus amou, esse mundo, de tal maneira, que enviou seu filho unigênito para salvar todo aquele que nele cresse. Portanto, na hora de qualificar coisas e pessoas contrárias à orientação de Deus, vamos utilizar as palavras pagãs e paganismo tal como ocorre nos países de maioria cristã protestante. (Obs: Judeus e Muçulmanos não são pagãos.)
irmãos, as afirmações feitas aqui são para análise e meditação, a intenção é ajudar a esclarecer (tornar claro, iluminar) jamais confundir. Cordialmente:
continuar lendo

Valvim Dutra - Autor do Livro Renasce Brasil


Copyright - A republicação dos artigos deste site é permitida desde que citada a fonte com um link para a página original.

Nota: Este artigo é a expressão do pensamento e opinião pessoal do autor, resguardada e protegida pelo direito constitucional inviolável da liberdade de expressão no Brasil. O autor é o único responsável pelas ideias e opiniões expressas acima.

Link Patrocinado
Link Patrocinado
Receba atualizações
Insira seu email para receber atualizações
« Artigo anterior: Batismo com Espírito Santo e Pentecostalismo
Menu de Navegação
Mensagens Cristãs Protestante
  »  Fale conosco
  »  Mensagens fortes, porém necessárias:
Você está aqui
Projeto Renasce Brasil
Importante: Os anúncios tipo links patrocinados são publicidades externas, automatizadas, e eventualmente podem não refletir os objetivos e ideais deste site.
☰ Menu ⇅
voltar ao topo ↑